Portal da Cidade Sinop

COMBATE

Prefeitura e PM reafirmam parceria com a oferta de projeto antidrogas

Em 2019, a ação mobilizou estudantes dos quintos anos

Postado em 05/12/2019 às 10:22 |

Mais de 600 estudantes da rede pública municipal de Sinop concluíram, nesta semana, a etapa de formação pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), ofertado pela Polícia Militar em parceria com a Prefeitura de Sinop, por meio da Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Cultura (S.M.E.E.C). Em 2019, a ação mobilizou estudantes dos quintos anos das escolas Ana Cristina, na região do bairro Novo Estado, Jurandir Liberino de Mesquita, na região do Violetas, Armando Dias, na região do grande Boa Esperança, e Sadao Watanate, no grande Primaveras.

"O nosso maior pedido da nossa prefeita Rosana é, justamente, garantir projetos de eficiência, com parcerias que sejam sérias e nossas crianças recebam essa informação da melhor maneira possível. E, a PM, tem este know-how de trazer a informação, principalmente sobre a erradicação contra a drogas, a segurança pública. Através de nossa prefeita Rosana Martinelli compramos os materiais, os livros, as camisetas, organizamos este momento da formatura e estamos aqui hoje, proporcionando este momento ímpar, de tomada de atitude", celebrou Veridiana Paganotti, secretária municipal de Educação, Esporte e Cultura.

No escopo do trabalho, o poder público fornece os subsídios necessários como livros para formação das crianças, camisetas e as escolas, onde se encontram as turmas de 5º ano e que são alvo da ação. Já a instituição militar e seus instrutores ministram as aulas. Como destaca o comandante regional do Comando Regional 3, tenente coronel Cleberson Rodrigues, o foco do Proerd é atuar de forma preventiva em um período em que, naturalmente, as crianças estão mais vulneráveis. "O Proerd trabalha na prevenção primária, antes que aconteça. Então, podemos verificar toda essa animação das crianças, essa energia, como são facilmente influenciáveis. O que precisamos, justamente com o Proerd, é entrar nesta faixa etária em que as crianças estão vulneráveis às informações, ao mundo que vivemos, e trazemos o programa, fazendo com que tenham consciência do que ocorre no mundo afora e possam ter essa resistência quando serem aliciadas para fazerem qualquer coisa de errado", ponderou.

Nesta semana, um ato de formatura realizado no Centro de Eventos Dante de Oliveira marcou a conclusão do Proerd . O momento festivo reuniu estudantes, famílias, autoridades e representantes de diferentes instituições para a entrega de certificados, prêmios aos formandos e homenagens. Andressa Freitag, do 5º ano da escola Ana Cristina, e Gabrielly Mazetto Lima, também do 5º ano da escola Ana Cristina, subiram ao palco para render homenagens à equipe formadora do Proerd, aos mestres da escola e também à Prefeitura de Sinop. Algo que, segundo as estudantes, surgiu de forma espontânea.

"A professora Patrícia [do Proerd] sempre vem nos ajudando, nos aconselhando sobre tudo e somos muito grato a ela por ter aparecido na nossa vida. Foi uma luz de Deus na nossa vida. Nossa sala melhorou muito, havia muito bullying e, quando ela chegou, tudo mudou. A Prefeitura colocou a escola em nossas vidas", disse Gabrielly.

"Eu quis expressar o melhor que pude para entender que o Proerd é a solução. Agradeci à Prefeitura porque ela nos deu uma escola maravilhosa e esta escola é nota 100. Não tenho palavras para descrever", frisou a Andressa Freitag.

Para a professora Devanil Ávila, professora da escola Ana Cristina, os reflexos e mudanças dos alunos, quando de suas participações no Proerd, são notáveis. "A partir do projeto, observamos a mudança no comportamento deles [estudantes], tratamento com os colegas e eles falarem que aquilo [conhecimento adquirido] não ficará só com eles, mas será passado para frente. É um projeto maravilhoso e que torcemos que continue. Observamos a responsabilidade deles e o reconhecimento deles quanto ao trabalho da policial, da professora, da Prefeitura que nos forneceu este programa. Então, só temos que agradecer. Estou super feliz. Como professora, ficava esperando as aulas, pois também aprendi muito com o Proerd", destacou.

Alice Machado, mãe dos gêmeos Renan e Ana Clara, estudantes da escola Jurandir, acompanhou os filhos na cerimônia de formatura. Ela pontua a importância do Proerd como uma estratégia que reforça aos ensinamentos já passados dentro de casa quanto à prevenção e enfrentamento às drogas. "Eles mudaram completamente o jeito de perguntar, de falar. Demonstraram bastante interesse, preocupação. Já tenho uma outra filha que fez o Proerd há dois anos e ela também gostou muito. Ficou muito apaixonada pelo que viu", considerou.

Em Sinop, o Proerd começou a ser executado em 2001 e, desde então, já formou mais de 25 mil estudantes. Mais que receber os ensinamentos do programa, as crianças também precisam do olhar familiar para se evitar as armadilhas do mundo das drogas. "Essa participação dos adultos na vida dos filhos, interagindo, é o que vai somando", complementou, ainda, a secretária Veridiana Paganotti.

Além do Proerd, a Polícia Militar também beneficia estudantes da Rede com outros projetos, a exemplo do Luz do Amanhã. A instituição de segurança também desenvolve o Ronda Escolar, acompanhando o cotidiano das instituições de ensino e atuando em casos necessários e que demandem o apoio da corporação. 

Fonte:

Deixe seu comentário