Portal da Cidade Sinop

INVESTIGAÇÃO

Fiscalização resulta em pedido de CPI para investigar obras das novas UBS's

O requerimento foi resultado das fiscalizações que o próprio parlamentar tem feito às obras das UBS’s

Postado em 13/03/2019 às 09:33 |

Durante a 5ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Sinop, realizada nesta segunda-feira (11), o primeiro vice-presidente, vereador Leonardo Visera (PP), protocolou junto à presidência um pedido de abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as obras das quatro novas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) do município.

O requerimento foi resultado das fiscalizações que o próprio parlamentar tem feito às obras das UBS’s Jd. Menino Jesus II, Camping Clube, Jd. Safira e Residencial Montreal Park. As inconsistências identificadas pelo legislador, foram constatadas nas planilhas da primeira medição datada de 08 de Janeiro de 2019, assinada pelo engenheiro da Prefeitura de Sinop e Responsável Técnico da empreiteira.

Pela execução da primeira etapa das obras da UBS Montreal Park, a prefeitura efetuou pagamento no valor de R$ 65.718,23. No montante está inserido o pagamento de 357 metros de tapume para cercar o canteiro de obras, no valor de R$ 18.949,56 e, 30 metros para construção do depósito no valor de R$ 15.357,90. As metragens são questionadas pelo vereador.

“Estive no dia sete de março conferindo as medições. Levei uma trena de 50 metros e fiz o comparativo. O cercamento da obra com tapume mediu 212 metros, ou seja, 145 metros a menos do que foi pago. O que acontece é que foi incluído no pagamento, o lado direito do terreno que já existe muro construído pelo vizinho e não foi colocado tapume. Além disso, foram pagos 30 metros de construção de depósito, mas na realidade foram construídos apenas 15 metros, ou seja, somente a metade, mas a empresa recebeu o valor integral. Sem contar que não foram postas portas e nem telhado na parte do banheiro”, concluiu ele.

Visera destaca ainda que foram pagos R$ 3.597,30 para vigia noturno e R$ 1.415,43 para instalação de poste de energia elétrica, mas o relógio foi roubado. Lembrou ainda que a empreiteira recebeu R$ 5.153,08 para realizar limpeza manual do terreno, mas a vistoria feita pelo vereador no dia 28 de fevereiro identificou o terreno coberto por mato que alcançavam dois metros de altura.

Na UBS Jd. Safira as obras ainda não iniciaram, mas a empresa recebeu R$ 66.273,28 na primeira medição, pela execução da primeira etapa. Do montante, Visera questiona o pagamento no valor de R$ 18.949,56 pagos pelo cercamento da obra. “O tapume praticamente não existe mais. Ele foi instalado em dezembro do ano passado, mas está todo deteriorado. Além disso, não foi instalado portão. No depósito, também não colocaram porta”, esclareceu.

O pedido de CPI foi encaminhado pelo presidente do Legislativo, Remídio Kuntz (PR), ao jurídico da Casa de Leis. Tendo parecer favorável, a comissão deverá ser instaurada a partir da próxima sessão.


Fonte:

Deixe seu comentário