Portal da Cidade Sinop

HOMENS

Homens também devem buscar prevenção contra o câncer

O câncer de próstata é o segundo que mais mata no Brasil. Em 2018 foram 68.220 novos casos da doença, por isso Santo Antônio incentiva que exames

Postado em 22/11/2019 às 10:29 |

O Hospital Santo Antônio mantém investimentos constantes em campanhas de conscientização e prevenção às mais diversas doenças que acometem a população de modo global. À exemplo do Outubro Rosa, que visa combater o câncer de mama entre as mulheres, utiliza o mês de novembro para levar conscientização e incentivar os cuidados, também, nos homens que são vítimas do câncer de próstata que, depois do câncer de pele não-melanoma, é o segundo tipo de câncer que mais mata no Brasil.

Para evitar o aumento desses números, que, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), em 2018, teve 68.220 novos casos e, em 2017, 15.391 mortes no Brasil, Santo Antônio o está promovendo, desde o início desse mês, a motivação da população masculina em procurar um profissional da área de oncologia e a unidade hospitalar para fazer exames preventivos.

A motivação serve, também, para os colaboradores do hospital do sexo que masculino receberam e ainda estão recebendo palestras falando da importância da prevenção, diagnóstico precoce no tratamento, como também dos sintomas e os prejuízos que a doença pode trazer levando, inclusive, ao óbito, caso não seja levada à sério e tratada em tempo.

O Santo Antônio é referência no tratamento e combate ao câncer para Sinop e toda uma região que, depois da capital do Estado, busca, aqui, a consulta médica, a quimioterapia e a cirurgia para os mais diversos tipos em que ele [câncer] se apresenta e se manifesta no corpo humano.

A ala de oncologia do hospital registra, por ano, cerca de 300 novos casos da doença. Atualmente (até a primeira quinzena desse mês de novembro), são 111 pessoas buscando, regularmente, a unidade para tratamento de hormonioterapia e outras 29 em sessões periódicas de quimioterapia.

Considerado o mais completo em especialidades clínicas e recursos como exames de imagem e UITI, por exemplo, o hospital traz, em seu quadro, os melhores profissionais e os melhores tratamentos. Somente no último semestre desse ano, mais de 4 mil [4.228] pessoas estiveram no Santo Antônio em busca de tratamento e cura para essa terrível doença.

De janeiro a junho de 2019, por exemplo, foram realizadas 161 cirurgias envolvendo os mais diversos tipos da patologia. Um número que, se diluídos ao longo do período, aponta a média de, pelo menos, uma cirurgia ao dia. Já as quimioterapias realizadas ao longo desses seis meses ultrapassam a casa de 2 mil (2.304), o que dá em torno de quase 400 (384) pessoas recebendo medicamento e evoluindo para a cura durante o mês sem depender da capital de Mato Grosso ou de outro grande centro.

Fonte:

Deixe seu comentário